Ovo – Casal

Ela gostava de mandar, ele gostava de obedecer. Só que no começo do relacionamento ninguém assumia.

Ela falava: “Meu amor, pega um copo d’água para mim, por favor”; ao que ele  respondia: “Folgada… Vou pegar só desta vez”.

Ambos achavam que o outro era ruim na cama.

“Ele não faz nada que eu gosto”

“Você pede o que você quer?”

“Ela não toma atitude, fica parada lá e eu tenho que fazer tudo.”

“Você pede o que você quer?”

Reclamavam sempre, mas nunca um com outro.

Acontece que um dia, naquele marasmo sexual de sempre, ela começou a, enfim, sentir alguma coisa. Preparou-se para gritar de prazer, mas ele interrompeu. Ela, desacreditada, não conseguiu ficar quieta. E o que falou surgiu com a carga de todas as frustrações acumuladas, inconscientes. Gritou:

“Volta agora e termina o que você começou, seu verme apático!”

Em seguida se calou, estampou choque e pena no rosto e se preparou para pedir muitas desculpas, até que percebeu o sorriso de canto de boca que se formou no rosto dele.

 

Depois deste dia passou a ser “Me busque um copo d’água. Você é desprezível”, seguido por “Sim, minha ama. Sou tão desprezível que nem mereço seu desprezo”

E ninguém mais reclamou do sexo.

DSC_2836_baixa

, Sam Terri

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s