Rotina

janela

Eu confesso: eu gosto de rotina.
Isso é difícil para mim. Dizer isso. Porque eu gosto de passar a impressão que sou desprendida… Livre. Selvagem até. Louca.

Mas eu gosto de rotina.
Eu gosto do previsível, do controlável. Do coerente, do manipulável. Do repetitivo, do dominável.
Eu gosto de saber o que eu estou fazendo.

E com ele eu não sei.

Então eu me apeguei a seu único aspecto que se repete: depois do sexo ele veste a cueca e vai até a janela para fumar.

 

,Sam Terri

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s