Janela

DSC_2352_baixa

Uma das maiores frustrações da minha infância era a janelinha da cozinha da minha avó. A maldita era tão alta que eu não conseguia saber o que tinha por trás.

Eu ficava nas pontas dos pés e esticava os braços ao máximo, mas meus dedos nem chegavam perto de seu parapeito. Eu pulava, pulava, e mesmo assim ainda ficava longe. Eu pedia para minha avó me levantar, mas ela dizia que já estava velha demais pra segurar criança. Aí eu pedia outra vez e ela falava que não tinha nada para eu ver atrás daquela janela. É claro que isso apenas me deixava ainda mais curiosa.

E o tempo passou, até que eu fiquei crescida o suficiente para, destemida, subir em uma cadeira e, enfim, alcançar a janela. Sorri ansiosa, empurrei de lado a cortininha que a cobria e olhei através dos vidros.

A maior frustração da minha infância foi descobrir que atrás daquela janela tinha apenas uma parede de concreto, com uma janelinha tão alta que eu não conseguia ver dentro do outro apartamento.

 

, Ella A.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s